Dalí Vive

Captura de Tela 2018-11-14 às 11.50.33.png

Por Rafaela Mercaldo

Desde quando vi uma foto do meu bisavô, ganhei uma obsessão pela figura de Salvador Dalí. Pois bem: Nonno Francesco penteava os bigodes à maneira do catalão. Um tanto excêntrico para o morador de uma cidadezinha no sul da Itália, penso eu, enquanto agradeço as raízes outsider. Fato é que Dalí criou suas próprias coleções de joias. Surrealistas, bien sûr. A maioria está no teatro-museu Dalí, na Espanha. Na atualidade, há quem siga os passos do mestre. Sucesso pop da joalheria, a italiana Delfina Delettrez honrou a ref com um anel em formato de nariz e bigode (de diamantes) do Dalí. Suas joias com boquinhas, olhos, mãos ou dedos, bombam. Por aqui, impossível ficar ileso às misturebas de Mariah Rovery, que só este ano já aterrissou na Henri Bendel em NYC e está em Paris agorinha mesmo. Bichos, olhos, flores e frutas fazem parte de uma salada que arrisca e funciona. Aproveitando o espaço: alguém sabe se é permitido ter uma jaguatirica de estimação em SP?

Manuela Rahal