Você Não Está Velho Para o Mercado

987cc3b6063b619080723ee554b0c569.jpg

Por Manuela Rahal

Estamos todos envelhecendo a cada minuto, alguns preferem acumular alguns ml's de ácido hialurônico, outros manter a alimentação mais saudável do mundo, outros resolveram apertar o botão do f*** e esperar pelo melhor.

Não importa, fato é que a humanidade como um todo está ficando mais velha e fabricando bebês em uma outra velocidade. Além disso, a ciência está avançado de forma nunca antes vista quando o assunto é longevidade. Não podemos ignorar que as pesquisas com células tronco não param e, em breve, todas essas descobertas serão mais acessíveis.

Isso quer dizer que precisamos mudar o mindset, precisamos renovar nossas opiniões sobre aqueles que já passaram dos 60, afinal eles sabem muito mais do que todos nós jovens juntos, a maturidade é uma benção.

O Google lançou uma grande pesquisa falando sobre mercado de trabalho, que aponta que no Brasil, especificamente, o processo de envelhecimento é ainda mais acelerado: em 11 anos, a nossa população terá mais pessoas com 60+ anos do que crianças (de 10 anos ou menos). Sem falar na confusão que anda nossa política e a falta - quase ausência - da visibilidade em relação à programas de previdência e aposentadoria.

Captura de Tela 2019-05-21 às 17.11.05.png

Muita coisa mudando ao mesmo tempo, portanto, precisamos começar a pensar em como absorver nossos futuros “eu's", pois cabe a parcela ativa no mercado de trabalho atual, enxergar diferente e tomar decisões em relação aos verdadeiros sêniors da população, que tem muito a nos ensinar e estão se esforçando para entender e aprender sobre tecnologia, por exemplo.

De acordo com o Google, “essa fatia da população não só vai se tornar maioria, como tem interesses e hábitos de consumo plurais, derrubando os preconceitos e os estereótipos que eram associados à idade mais avançada. Tendo o seu futuro expandido, a população sênior está mais ativa, mais saudável, consome mais e está mais conectada do que nunca com o seu mundo".

VELHO? Que nada.

O McDonald’s, em parceria com a AARP, uma organização sem fins lucrativos dos EUA que apóia os idosos americanos, acaba de anunciar a abertura de 250.000 vagas exclusivas para trabalhadores mais velhos neste verão. A cadeia de fast food diz que a mudança é motivada pela crescente dificuldade em encontrar trabalhadores mais jovens para preencher vagas.

Os consumidores mais velhos estão finalmente começando a receber a atenção que merecem. O The O Trend-Watching, empresa gigante de pesquisas que sempre fala sobre tendências e futuro, apresentou recentemente outras duas histórias que envolvem a população acima de 50 anos, como inovações, sendo um leite à base de plantas para consumo de pessoas 50+, e um aplicativo ao estilo Tinder para conectar avós para dançar na China.

A mudança faz sentido demográfico: as Nações Unidas estimam que entre agora e 2050 a parcela da população com 60 anos ou mais aumentará em todos os países. Então, o que mais você pode fazer para adaptar sua oferta em torno das necessidades e preferências de clientes mais antigos? Ou você pode se inspirar nesse exemplo e se beneficiar de um influxo de trabalhadores mais velhos e mais experientes?

Nós, da Rahall, vamos lançar uma nova empreitada em breve envolvendo apenas contratações 50+. Pense em você depois de amanhã, fica mais fácil assim.


Manuela Rahal