Master Nick Cave no Popload

Por Manuela Rahal

Talvez tenha sido o momento mais especial nesse período nebuloso e incerto, um verdadeiro respiro. Nunca me pareceu tão importante encontrar amigxs antigos, novos e aqueles que, só de passar pelo filtro "eu gosto ou, meramente, me interesso por Nick Cave".

Uma noite de abraços, sorrisos, tudo muito sincero. Não vi o Lucio Ribeiro, mas senti a energia dele de longe, e consigo imaginar o quão realizado estava. Ele mesmo questionou: "O que tem além de Nick Cave para fazermos?". Do meu ponto de vista, pouca coisa, vide a catarse coletiva que foi o show dele, no Espaço das Américas, neste último domingo (14/10).  

Eu assisti Mr. Cave pela primeira vez este ano, em Junho, no Victoria Park. Como desde muito jovem sou a louca dos shows - inclusive eu e Isabel Nassif, minha melhor amiga, colecionamos todos os ingressos desde os 14 anos de idade -, as sensações tem a ver com uma série de fatores. Vai muito além do desempenho musical, apesar de ser tipo 70% da história, tem muito a ver com as companhias, as trocas de olhares e energia (não estou falando de paquera), tem a ver também com a experiência em si.

Em Junho, quem abriu o show do Nick foi ninguém menos do que Patti Smith, o parque estava lindo, as flores bombando, o pôr do sol aconteceu, pois Londres estava colorida. Foi um baita dia.


Mas, o Popload me trouxe tanto amor, que acho que quando for mexer na caixinha de ingressos empalhados, vou me lembrar deste último domingo, dos abraços, da forma como as pessoas estavam hipnotizadas, do #elenao coletivo.

Eu amo minha cidade, eu amo meus amigos, eu amo a minha quebrada. Obrigada, Lucio Ribeiro, keep on rockin <3


3250b341-a463-4c67-bbd5-ffb381ad11a1.png