Rosalía, Spanish Beyoncé To Be

190826-rosalia-ew-947a_5e1929db92d0a68c3a98a15dad2e0a1a.fit-2000w.jpg

Por Isabella Garcia

Rosalía no alto dos seus 25 aninhos é um apanhado de refs interessantíssimas. Não é a toa que a cantora espanhola está encantando o mundo.

Seu estilo musical é bem inovador. Ela trás o tradicional (e cultural) flamenco, com traços de pop, hip hop e em alguns momentos o trap.  Além disso, podemos ouvir nas músicas uma ambientação urbana, como por exemplo o barulho de motocicletas. 

A escolha de seus looks são um passeio pelo tradicional e o cool. E Rosalía é a pessoa que se mantém firme no propósito de honrar a suas ao origens, ao mesmo tempo que transcende barreiras culturais e se encanta pelo novo. Ela adora usar roupas rosas e com camadas infinitas de babado, que diz muito sobre o universo do flamenco. Mas nos pés ela opta por um belo tênis, na maioria bem pesadão no estilo ungly shoes. Os acessório são argolas gigantes e correntes. A beleza na maioria das vezes vem com um baby hair e unhas bem longas e pontudas. Traços bem característicos do hip hop. 

A sua estética interessante é apenas uma porta de entrada para embarcar no mundo complexo e interessante que está por trás de suas letras. 

Falar sobre seus looks é uma introdução bem didática para entender as mensagens de seus álbuns. Na canção “Con Altura”, a cantora diz: “De Hector aprendí la sabrosura / Nunca viste una joya tan pura”. Essa é uma referência a Hector Lavoe, um dos mais importantes nomes da salsa. Essa é uma maneira de deixar bem claro quais são suas raízes. 

Já em “Milionária”, Rosalía mostra a sua que o hip hop é muito presente em sua canção.  “Perquè em tanquin el Louvre així com al MACBA”. Quando Beyoncé fechou o Louvre para gravar “Apeshit”, o museu conseguiu o número recorde de visitas. Por isso Rosalía propões fazer o mesmo no Museu de Arte Contemporânea de Barcelona (MACBA). 

Até feat. com James Blake ela já fez.

Manuela Rahal