Perovskite: A Energia Que Pode Chegar Às Suas Roupas

THE NEXT SOLAR POWER BREAKTHROUGH WON’T BE A PANEL-Getty 509431212.jpg

Por Manuela Rahal

Sempre que falamos de alguma nova tecnologia solar penso que, provavelmente, deve demorar muitos anos para se concretizar. Os primeiros painéis solares foram instalados em 1950 e só conseguiam converter 6% de luz solar em energia, por exemplo. E depois de 30 anos, esse percentual aumentou apenas para 20%.

Ano passado, uma inovação nesse setor de 3,8% para 22.7% em oito anos e isso vem chamando a atenção de muita gente. "Esta foi a primeira vez que realmente não sabíamos muito sobre o material, e ainda éramos capazes de produzir células solares realmente eficientes", diz Joe Berry à Wired, que trabalha com células solares no Laboratório Nacional de Energia Renovável em Golden, Colorado. E essa eficiência só continuará melhorando à medida que os cientistas aprenderem mais sobre o novo material, explica Berry. "Minha expectativa é de que seja mais rápido do que qualquer coisa que aconteceu antes".

Chega de mistério: o nome desse material é perovskite, um mineral, uma espécie de cristal, que pode ser encontrado em abundância em toda a crosta terrestre. O grande lance é que ele tem propriedades semicondutoras. De acordo com Joe Berry, “eles são como o chocolate de pasta de amendoin Reese's no universo das células solares. Enquanto os painéis solares devem ser fundidos em fornos de alta temperatura e depois moldados em placas perfeitas, os perovskite podem ser impressos como tinta, o que significa que sua própria produção consome muito menos energia.

Como sua estrutura também é menos rígida que o silício, a perovskite pode ter diversos tipos de aplicação, desde placas fininhas instaladas em janelas ou carros até mesmo em roupas.

Claro que existem várias barreiras, especialmente quando falamos do mercado de energia solar, mas fica aqui a dica para acompanharmos a evolução desse cristal quase que divino.