Cannabis no Canadá

flag.jpg

Por Kika Cabrera

O Canadá acordou no dia 17.10.2018, última quarta-feira, com um novo perfume no ar... Foi quando o impossível - ou o que achávamos que estaria muito distante de acontecer - bateu em nossa porta aqui em Whistler, BC. Sem pedir licença e entrando com tudo, o uso recreativo da cannabis foi legalizado (o uso medicinal já é liberado desde 2001 no Canadá).

Uma vitória, digna de comemoração à altura: filas quilométricas, estoques esgotados em alguns lugares e sem papel. Porque a seda acabou! Rsrsrs é sério, não estou brincando! E muito, muito faturamento para o governo. Uma estimativa feita pela consultoria Deloitte afirma a indústria pode render até 4,3 bilhões de dólares no primeiro ano. Porém ainda há muitas dúvidas em relação ao impacto que o consumo causará nos jovens e na sociedade.

O governo federal definiu regras gerais, mas todas as províncias têm autonomia para criarem suas próprias leis. Aqui, na British Columbia (BC), a regra é quase a mesma de bebidas alcoólicas: na presença de criança, você não pode fumar. Fora isso, seja LIVRE, LEVE E SOLTOOOO. Cada pessoa ainda pode cultivar 4 plantas em casa e 30 gramas no bolso sem problema algum. Na cidade de Toronto é permitido fumar ou vaporizar na rua. Já na cidade vizinha, Markham, proibido em todos os locais públicos. Por outro lado, há sempre leis específicas para quem usa maconha por questões médicas.

Sabe-se que aqui, 7% da população faz uso da cannabis. E é claro, este número vai aumentar significativamente nos próximos anos – muita gente só não consumia por causa da lei! E a onda deve continuar em outros países, já que o Canadá, país considerado como 1o mundo na economia, também é modelo quando o assunto é qualidade de vida.

Agora tenho que ir... O café ficou pronto e ainda preciso enrolar minha sativa para o dia nascer FELIZ!

Para mais infos, acesse


Manuela Rahalcannabis, canadá, legalizar