Uploading London 2019

IMG_3021.jpg

Por Manuela Rahal

Eu não consegui resolver o Brexit - ou pelo menos foi o que Teresa me pediu para dizer por ora.

Mas, como sempre, as coisas são bem emocionantes por lá. No ano passado vivi o pós casamento real, baita fervo. Dessa vez, não só a cidade estava travada por conta de uma sequência pesada de manifestações sobre mudanças climáticas, como Julian Assange foi preso depois de sete anos exilado (ou asilado) na embaixada do Equador.

Parece que a guerra entre gangues de adolescentes selvagens que se esfaqueavam deu uma brecha, mas flagrei uma senhora descendo uma rua em Hackney num carrinho de rolimã bem pistola, assisti meus amigos tentando salvar um gato - que não verdade não estava em perigo -, conheci 173638498 novos butecos, pronunciei “CUNT” quando só queria falar “CAN’T” num momento brunch e minha amiga se desculpou pro restaurante inteiro pelo climão, mas não me desculpou no fundo.

Descobri tudo sobre Soho Houses - me aguardem - e sobre o mercado da arte e doações (bem chic). Por outro lado, fiquei sabendo que a capital inglesa tem o maior mercado de Honor Killing, pois milhares de mulheres de países extremistas fogem e precisam ser exterminadas para que a família retome a honra.

Assisti o show do melhor e mais completo músico da atualidade (Sir James Blake), assisti a melhor série dos últimos tempos (Fleabag) - e talvez esteja apaixonada pela escritora e protagonista como 100% da população feminina na Inglaterra. Não aceitei frango do Nando’s nem do KFC vegano (wtf??), fiz novos amigos brasileiros tão incríveis que sinto que dormimos em conchas no fundo de uma piscina (quem pegou a ref Cocoon high five aqui 🤚🏽).

E isso tudo só em Londres, a cidade mais surpreendentemente insana, onde tudo o que acontece na ilha fica, onde qualquer absurdo é plausível, onde ninguém percebe se você está vestido ou não, se você está feliz ou não. Fuck you with British accent. Sorry for that. Not sorry. Não vejo a hora de voltar.

Obrigada Renato&Sabrina, obrigada Bia&Stevie, obrigada Bel Sachs maravilhosa, obrigada mística Ana Léo, obrigada prazerzão Bárbara&Felipe.

Sabem que em bem menos de um calendário estaremos juntinhos novamente.

Te amo, Londres.

Nas próxima semana publicaremos o GUIA LONDONER INSIDER com mil dicas + uma resenha do melhor show de 2030.

15dfbf41-13a6-4d35-80ea-471292028e4d.JPG




Manuela Rahal